voltar FAPESP e agência sueca Vinnova apoiarão projetos inovadores

FAPESP e agência sueca Vinnova apoiarão projetos inovadores

A FAPESP lança em parceria com a Vinnova, agência de inovação do governo sueco, a chamada de propostas Cooperação São Paulo – Suécia em Projetos de Pesquisa Industrial e Inovação, primeira iniciativa derivada do acordo de cooperação entre as instituições.

A iniciativa tem por objetivo fomentar projetos colaborativos entre pesquisadores do Estado de São Paulo e da Suécia, que resultem no desenvolvimento de produtos e processos altamente inovadores com significativo potencial comercial tanto nos mercados dos respectivos países quanto no âmbito mundial. Também é de interesse da chamada proporcionar um intercâmbio tecnológico mutuamente benéfico para empresas, instituições de pesquisa e as sociedades da Suécia e do Brasil.

Além de demonstrar o equilíbrio entre as contribuições dos parceiros e o atendimento às necessidades específicas de mercado, os proponentes devem observar as áreas que terão prioridade nesta chamada: Aeronáutica; Bioeconomia; Plataformas de Tecnologia da Informação e Comunicação / Internet das Coisas (Cidades Inteligentes, Mineração, Mobilidade); e Ciências da Vida.

As propostas devem ser submetidas até 31 de outubro junto à Vinnova (via Portal eServices) pelo lado sueco e junto à FAPESP (via SAGe) pelo lado paulista, sendo que a Vinnova aceitará submissões apenas de pessoas jurídicas com sede na Suécia e a FAPESP receberá apenas submissões de pesquisadores vinculados a instituições de ensino e pesquisa do Estado de São Paulo.

Os projetos devem ser elaborados de forma bilateral, o que significa que as propostas devem conter colaborações envolvendo ao menos uma empresa de um país ou de outro.

FAPESP e Vinnova financiarão conjuntamente os projetos selecionados. No Estado de São Paulo, a proposta seguirá as normas do Programa de Apoio à Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica – Modalidade 2 (PITE 2).

A chamada de propostas e está publicada em: www.fapesp.br/13101.

Fonte: FAPESP